quinta-feira, maio 22, 2008

Flashback - Ultimate CF 7.0 (Quadro Partido)


30 de Março de 2008, Grândola: Foi neste dia e nesta Maratona o primeiro grande teste à Ultimate CF 7.0. Até ali apenas tinha feito alguns kilometros, cerca de 80km se tanto, para experimentar a bicicleta e ver como me adaptava ao novo tamanho 18.5 ... Comecei bastante bem, consegui um lugar quase na frente à saída do alcatrão voltamos a parar para que fosse dada a partida real. No startline houve uma queda de 2 amigos que caíram para o lado, e me tocaram, e eo ao estar "encaixado" por consequência também caí. O guiador "enrolou" e veio bater no quadro, aliás o guiador nao tocou no quadro, o shifter (Sram x.9) é que tocou e rachou logo a fibra de carbono. Sendo uma "queda de garagem" como a apelidei nem liguei muito a ver "o que tinha batido onde", e segui. Assim que cheguei a casa e coloquei a bicicleta na garagem para ir lavar é que reparei na fissura e liguei logo a um amigo meu que tinha uma câmara melhor que a minha para vir tirar fotos afim de enviar ao Sr. Paulo Alves. Tentei durante os dias seguintes contactar o Sr.Paulo Alves vezes sem conta e nada. Na terça ou quarta feira, lá consegui deixar uma mensagem e o Sr. Paulo lá me contactou e de inicio se mostrou muito prestável e com vontade de resolver o assunto pediu imediatamente fotos do quadro e da dita fissura. Eu lá tirei mais fotos, fiz uma exposição, tirei fotos da perspectiva de simular a queda.
Enviei para o Sr. Paulo que logo me cortou a hipotese de reclamar a garantia da bicicleta, se quisesse, e numa espécie do de,quase por favor, poderia era inseri-la no programa de Crash Replacement da Canyon, ao que nem respondi. O que mais me deixa indignado é que o Sr. Paulo e os "tecnicos" da Canyon q avaliaram a situação disseram que era possivel continuar a treinar e competir com o quadro assim, mas que não garantiam ou se responsabilizavam pelo mesmo ou dados causados por este. Eu nem postei anda até agora para não deixar a Canyon com má imagem junto dos ja proprietários ou futuros proprietários. Nem colocaram a hipótese de ser um problema de fabrico, ou um defeito na própria fibra, ou lote...
Aliás, depois de chegar, ate um Sr. com uma Cannondale me veio questionar a cerca do quão satisfeito estaria ou não com a minha aquisição. Eu disse que era um negocio 100% seguro, bastante lucrativo pois a relação preço qualidade era a melhor e que estava satisfeitissimo com a bicicleta ainda que com pouco uso.

Só postei isto porque hoje, ao aconselhar um amigo a comprar Canyon, fomos ao site, e vi que a minha Ultimate CF7.0 esta agora 200€ mais barata 1999€ e vem equipada com uma Magura Durin 80. E pelo mesmo preço 2199, está a gama a cima a Ultimate CF8.0 também com a Magura Durin 80.

Isto deixou-me realmente mal, e aidna mais crente que afinal sempre possa haver um problema qualquer de Fabrico com estes quadros ou com a fibra em causa, e eles apenas estejam a querer despachar as bicicletas em causa, com o Bonus MD-80 + desconto de 200€. De lembrar que a minha suspensão também verteu óleo.

NOTA:
A minha bicicleta tem 500km. Quando aconteceu esta situação em Grândola tinha 19 dias exactos na minha mão! É desconcertante para alguém que investe perto de 2300€ numa bicicleta de de repente ela parte assim, numa queda estúpida, na "primeira volta" e depois nos viram as costas...











Com os melhores cumprimentos,

André Machado

9 Comments:

Blogger fitty77 said...

Amigo, compreendo a tua angustia. Enfim, não gostaria de estar na tua pele.
Mas imagina este cenário: compravas um carro, novinho, sais do stand e bates com ele num muro. Vais activar a garantia?
Confesso que não vejo o que a Canyon poderá fazer por ti.... Não pretendo defender a marca. Quem me conhece, sabe que se há alguém que se pode queixar do pós venda, sou eu. Mas o teu caso..... A Canyon deve entrar com a garantia sobre algo que seja decorrente de defeito de fabrico. O que te aconteceu não foi isso, foi isso sim fruto de um grande azar, caiste e o quadro ficou danificado... Infelizmente.
É complicado, eu imagino, mas é a relaidade.

Abraço

12:21 da tarde  
Anonymous Francisco said...

Passo por aqui por andar a sondar as Canyon, para substiuir a minha velhinha Cadex.
Não posso deixar de dizer, passe o absurdo da comparação, que ando com a minha cadex (de carbono) há muitos anos na montanha, e nunca tive nada que se parecesse com essa racha. Escusado será dizer que já caiu e capotou de todas as maneiras que se possíveis e imaginárias!
Fico portanto um pouco apreensivo com os resultados desta queda de estacionamento...

1:52 da manhã  
Blogger Varadero said...

O que se passa aqui é que devido à geometria do quadro, quando o guiador roda todo, os shifters batem no tubo superior, na minha é igual e também já vi quadros de alumínio furados por isso ter acontecido.

O pior é que aconteceu logo na primeira prova em que ela participou! Nem deu para fazer primeiro uns risquitos no quadro!!!

10:13 da manhã  
Blogger Jorgex said...

Eu comprei uma Nerve ES de propósito para acabar com essa história dos travões/shifters baterem no quadro. Isto pode partir o próprio travão/shifter.

Mas André Machado, a racha do teu quadro tem um alto aspecto! Parece que estalou apenas a resina. Parece...

Ah! Sou um dos monitores dos passeios da Câmara de Almada. No 1º passeio, num dos pontos de reagrupamento, encostei a Sushi numa vedação. Ali, descansada da vida e longe das outras bikes. Mas não é que um bttista decide encostar a sua KX Ranger de 30€ ao pé da Sushi! O flano pus mal o descanso e trau! (Tive uma sorte...) O guiador dessa KX arranca-me um naco de alumínio do pedaleiro Race Face Atlas na cor Bad Ass Black que eu até chorei. Chorei porque só de pensar uns escassos cm's dali estava o desviador ou o quadro e que no 18/9 ([16 a 22 de setembro]semana da mobilidade em Almada) morreu-me o Bacalhau nas mãos por causa duma estúpida que ia a dormir no volante...

Como eu te compreendo, André Machado!

9:39 da manhã  
Blogger Atmos said...

Boas Jorgex,

Sim, realmente parece só o verniz, também foi logo o que me ocorreu, mas depois com um amigo verifiquei que era mesmo a fibra, pois se aplicares um bocadinho de força com o polegar naquela zona afectada pela fissura, o quadro "dá" um pouco.


Abraço,

André

2:15 da tarde  
Blogger derfred said...

é pah isso tá perto do tubo da direcção, deves ter acesso por aí ao interior do quadro.

peda a lguem que saiba mexer com fibras para te arranjar isso, se o profissional for bom nem se vai notar nada.

9:44 da tarde  
Blogger Atmos said...

Boas derfred,

obrigado pelo conselho! não foi nada que não tivesse pensado, a SIPRE (fabricante de canoas e kayaks) é a escolha ideal para este tipo de problemas com fibras!

NOTA: Alguém que tenha comprado Canyon com rodas supostamente "tubless", estas que vem montadas com camra, vieram com as válvulas de origem para "transformar" a roda para tubeless ou não?


Abraço,

André

10:34 da tarde  
Blogger Jorgex said...

Boa pergunta!

Outra coisa que me tem estragado a vida é o facto da Sushi vir com MatchMaker...

O meu travão da frente já não é Formula e vi-me obrigado a meter duas zip-tie a agarrar o shifter (sem a braçadeira de metal que vem de origem) com o MatchMaker da Formula à manete Hope Mono M4.

Se eu quiser vender os meus Formula Oro k18 que vieram na Sushi, tenho de despachá-los com o MatchMaker e fico com os shifter X9 pendurados pelos cabos.
Nem sei quanto custa as braçadeiras dos shifters!

4:11 da tarde  
Anonymous Zd said...

Caro fitty77:
Se sair do stand e tiver um acidente é claro que a culpa não é do fabricante, desde que o acidente não tenha sido causado pela falha de algum componente como aconteceu com o Ayrton Senna. Mas agora imagine que saía do stand ia estacionar o carro e ao bater com a roda no passeio partia-se o triângulo da suspensão. Não acha que assim a culpa já era do fabricante?
Penso que este seja um exemplo mais correcto face ao que aconteceu com o André. Não acha?

8:48 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home